Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COGITO

PENSAR! PENSAR TAROUCA, O PAÍS, O MUNDO!

PENSAR! PENSAR TAROUCA, O PAÍS, O MUNDO!

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE TAROUCA (APEAVET)

A VERDADE
Em Novembro realizou-se uma Assembleia da APEAVET para eleição dos representantes dos Pais e Encarregados de Educação ao Conselho Geral do Agrupamento. A Assembleia foi uma confusão, convocada irregularmente, presidida pelo presidente da Direcção e não pelo da Assembleia, lista pré-feita, sem igualdade de oportunidades para todos, etc ..., Claro que ganhou a Lista da Direcção! Por não concordarmos com o processo, eu, em conjunto mais quase 30 pais, solicitámos a impugnação dessa reunião. A resposta demorou cerca de 30 dias. Entretanto, o Conselho Geral reuniu e cooptou os elementos da Comunidade. Ora como a reunião da APEAVT tinha sido impugnada e ainda não havia decisão, impugnei, também esta reunião. Até hoje continuo à espera de resposta.
 
Pergunto, como pode um Conselho Geral cooptar elementos da comunidade e em seguida eleger o seu presidente, com a contribuição do voto de 4 pessoas que foram eleitas numa reunião que se encontrava impugnada e sem resposta a essa impugnação?
 
Mas a APEAVET não ficou por aqui. Logo a seguir houve eleições para os órgãos sociais da Associação. Um grupo de pessoas, no qual me incluí, pretendeu apresentar uma lista candidata. Depois de uma espera prolongada pelos Estatutos, lá foi possível constituir uma lista que se apresentou a sufrágio e perdeu as eleições em favor da Lista A, que tinha sido apresentada pelos respectivos dirigentes. Como é lógico não ponho em causa os resultados e julgo que todos os elementos da Lista B aceitaram a derrota com elevação.
 
Há, no entanto um conjunto de aspectos que convém tornar público:
1 - Contrariamente ao que referem os Estatutos, que exigem uma Convocatória para a Assembleia Geral, órgão, onde para além de outras decisões, se elegem os órgão sociais da Associação,  os Pais e Encarregados de Educação não foram informados sobre os procedimentos para as eleições, nem convocados para tal;
 
2 - Apesar  de no Artigo 5, ponto 2, dos Estatutos da Associação se referir: "Os associados podem fazer-se representar na Associação, tendo direito a um só voto, qualquer que seja o número de filhos ou educandos", o que realmente se passou é que cada Associado teve direito a um número de votos igual ao número de educandos que frequentam o Agrupamento, isto, segundo os responsáveis da Associação, devido ao artigo 13.º, ponto 5, que refere: "O n.º de votos de cada membro é de um por cada aluno efectivamente matriculado na sua escola à data do acto eleitoral". Ou seja temos uns Estatutos que se contradizem...
 
MUITO MAIS HAVERIA A DIZER, NOMEDAMENTE SOBRE A RESPOSTA AO 1.º PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO, SOBRE A AUSÊNCIA DO PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NO ACTO ELEITORAL, SOBRE A TENTATIVA DE POLITIZAÇÃO DAS ELEIÇÕES QUE FOI FEITA POR ALGUMAS PESSOAS, SOBRE A DIFICULDADE DE ACESSO AOS ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO, SOBRE O SILÊNCIO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO SOBRE ESTE ASSUNTO, SOBRE A INDIFERENÇA DO PRESIDENTE DO CONSELHO GERAL, TENDO EM CONTA QUE PODE ESTAR A PRESIDIR A UM ÓRGÃO IRREGULARMENTE CONSTITUÍDO, ETC, MAS JULGO QUE OS TAROUQUENSES FICARÃO COM UMA IDEIA GLOBAL DE COMO FUNCIONAM ALGUMAS DAS NOSSAS INSTITUIÇÕES!
 
DEIXO SÓ MAIS UMA PERGUNTA: QUE EXEMPLO DE VERDADE E DEMOCRACIA ESTÁ A APEAVET A DAR AOS ALUNOS DO AGRUPAMENTO, OU SEJA AOS FILHOS DE CADA UM DE NÓS?
 
 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Links

««««««««««

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D